Coleção Revistas CLÃ

Edições Clã

revistas_cla

Coleção de Revistas Clã produzidas na Imprensa Universitária da UFC, compreendendo 29 volumes.

O Clube de Literatura e Arte Modernas, inicialmente CLAM, tem seu marco inicial em 26 de outubro de 1942, em um “convescote” em um sítio no Mondubim, conforme relato de um dos seus mais renomados membros, Mozart Soriano Aderaldo.

O Grupo CLÃ, conforme ortografia depois fixada em razão da clara ambiguidade da palavra, foi um dos principais celeiros de cultura do Ceará, abraçado por artistas, literatos, filósofos das mais variadas posições políticas e ideológicas, todos envolvidos, porém, pelo propósito de produzir e divulgar a intelectualidade cearense.

Formação de intelectuais (Fran Martins, Joaquim Alves, Mozart Soriano Aderaldo, Jáder de Carvalho, Eduardo Campos, Luiz de Barros, Aluízio Medeiros, João Clímaco Bezerra, José Waldo Ribeiro Ramos, Stenio Lopes, Braga Montenegro, Hugo Catunda, Antônio Girão Barroso, Cruz Filho, Lucia Fernandes Martins, Artur Eduardo Benevides, Carlos Cavalcanti e Otacílio Colares), o Grupo Clã responsabilizou-se pela chama modernista em terras da província do Ceará.

O primeiro número da revista da agremiação foi lançado somente em 1948, após o Congresso de Poesia do Ceará, instalado sob a presidência do futuro reitor da Universidade Federal do Ceará Antônio Martins Filho. As Edições CLÃ passaram a ter suas publicações pela Imprensa Universitária a partir do número 15 (fevereiro de 1957).

Esse era um desejo de Martins Filho, que de forma memorável dava novos ares e horizontes às artes e cultura do Estado do Ceará. Essa nova era foi determinante para os avanços da UFC, que dava seus primeiros passos. A Imprensa Universitária passava a ser o principal veículo dessa linha editorial que viria a ser consagrada nacionalmente.


Fonte: Imprensa Universtária/Revistas CLÃ.

Imagem: Acervo Imprensa.