Fundador

A quem interessar, toda a história da trajetória de Antônio Martins Filho, está retratada no livro do ex-Reitor da UFC, Paulo Elpídio de Menezes Neto, intitulado Martins Filho de Corpo Inteiro, produzido pela Imprensa Universitária da UFC e disponível na Editora da UFC.

Prof. Antônio Martins Filho, fundador da Imprensa Universitária
O fundador da Imprensa Universitária.

O fundador da Imprensa Universitária.

Ao entrar para o Instituto do Ceará, Martins Filho criaria, logo em seguida, uma tipografia, a serviço da produção dos sócios do mais importante dos nossos sodalícios culturais, ao lado da Academia Cearense de Letras. A Editora do Instituto do Ceará funcionaria anos a fio, sob a direção de Martins Filho e de outros devotados sócios do Instituto, assegurando a publicação regular da Revista da entidade centenária e livros que marcaram os estudos históricos sobre o Ceará.

Eleito reitor, Martins Filho encontraria na consolidação do projeto da Universidade do Ceará o seu maior desafio, e a ele consagrou-se por inteiro. Foi formulador de idéias, empreendedor, agenciador, construtor a um só tempo, armado dos seus ideais e de uma imensa capacidade de arrostar dificuldades, um tanto para Dom Quixote, um tanto para Sancho, misturando-se, assim, a fantasia e a esperança de quem confia à objetividade de homem prático. Foi pastor e nauta, arquiteto e empreendedor, encantado pelas esperanças que nunca o abandonaram, mas armado com o seu astrolábio, que lhe dava o rumo, a posição e a direção dos ventos.

Mal instalada a Reitoria, por entre os mangueirais da Gentilânia, nos quintais da casa patriarcal ocupada pela Reitoria, instalou Martins Filho, na acanhada garagem já sem serventia, as primeiras impressoras linotipos, prenúncio do parque gráfico do que seria em breve a Imprensa Universitária do Ceará.

Em poucos anos, as oficinas se ampliariam, acolhendo novos equi­pamentos e incorporando profissionais especializados. Tínhamos uma gráfica moderna e com uma razoável capacidade de produção. Passo decisivo fora dado para a organização de uma Editora, sonho acalentado e ambição legitima de um tipógrafo que se fizera Reitor de uma promissora Universidade.

Atendia a gráfica – a Imprensa Universitária – as necessidades correntes de material impresso de expediente da Universidade e de todas as suas unidades, além da demanda externa, proveniente de muitos serviços e repartições públicas. Esse era, de fato, um subproduto de uma atividade primária e, por todos os títulos, preferen­cial – a produção de livros. Livros textos, manuais de apoio ao ensino e, como maior demanda das unidades universitárias, em particular dos setores envolvidos com a pesquisa, os periódicos passaram a disputar o atendimento dos serviços gráficos.
Antônio Martins Filho, escritor, foi o criador e primeiro reitor da Universidade Federal do Ceará (UFC), reitor da Universidade Estadual do Ceará (UECE), um dos criadores da Universidade Regional do Cariri (URCA), membro do Instituto do Ceará e da Academia Cearense de Letras.

(Trechos retirado do livro Martins Filho de Corpo Inteiro. Fortaleza: Imprensa Universitária, p. 77-78, 2004). 

Antônio Martins Filho (pelo O POVO)
Antônio Martins Filho (por Geraldo Nobre)
Antônio Martins Filho (por Paulo Elpídio de Menezes Neto)